17 de July, 2024
AS eleições europeias em Cascais
Artigos de opinião

AS eleições europeias em Cascais

Jun 24, 2024
Publicado às 16h47

Os resultados das eleições europeias no concelho de Cascais refletem a já esperada vitória da AD (32,99%). A Aliança Democrática ganhou em todas as freguesias, exceto na freguesia de São Domingos de Rana, onde venceu o Partido Socialista (31,57%). Esta freguesia tem, tradicionalmente, um eleitorado afeto ao Partido Socialista superior ao da Aliança Democrática. Contudo, nas últimas eleições autárquicas, o Partido Socialista perdeu a sua única freguesia para a coligação Viva Cascais, PSD/CDS.

O eleitorado da freguesia de São Domingos de Rana é diferente do das restantes freguesias do concelho de Cascais, alterando os resultados eleitorais em função da eleição em causa de uma forma abrupta. As outras freguesias mantêm uma certa coerência eleitoral ao longo do tempo, com algumas exceções, como nas últimas eleições legislativas de 2019, quando o Partido Socialista ganhou as eleições no concelho de Cascais (31,70%).

A maior queda ocorreu no Partido Chega, que passou de 16,49% (20.039 votos) nas últimas eleições legislativas de março de 2024, para 10,39% (8.191 votos) nas eleições europeias. A Iniciativa Liberal ultrapassou o Partido Chega no número de votos, tornando-se a terceira força política no concelho de Cascais (14,11%).

Neste contexto, a incógnita das próximas eleições autárquicas em 2025 é uma certeza. Dependerá dos candidatos que as forças partidárias escolherem, mas também do contexto político nacional e internacional. A incerteza internacional que vivemos, com guerras em curso e as próximas eleições em França e nos Estados Unidos da América, afetará a política nacional e, consequentemente, a local.

Simultaneamente, a composição atual da nossa Assembleia da República não garante estabilidade a médio e longo prazo, o que comprometerá também as próximas eleições autárquicas. Além disso, muitos dos atuais presidentes de Câmara não se poderão candidatar por terem atingido o limite de mandatos, o que causará mais instabilidade e incerteza.

Concluindo, o eleitorado vota conforme o tipo de eleições em causa, sendo imprevisível devido aos fatores mencionados anteriormente.

Fontes dos dados eleitorais: mai.gov.pt

Outros artigos de JOAQUIM FERNANDES

– Os artigos de OPINIÃO publicados são da inteira responsabilidade dos seus autores e não exprimem, necessariamente, o ponto de vista de CASCAIS24HORAS

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *