17 de July, 2024
VIDEOVIGILÂNCIA incluída na reabilitação do Paredão de Cascais
Atualidade Segurança

VIDEOVIGILÂNCIA incluída na reabilitação do Paredão de Cascais

Mai 21, 2024
Os 2,5 km do paredão de Cascais vão ter videovigilância para dissuadir atos ilícitos e ajudar a Polícia a identificar autores de eventuais assaltos (Créditos: CMCascais)

Por Valdemar Pinheiro | 21h31

A requalificação do Paredão, que liga as praias da Conceição à da Poça, numa extensão de 2,5 km, aprovada este mês pelo executivo municipal, vai incluir a instalação de sistemas de videovigilância para reforçar a segurança dos milhares de utentes daquele que é uma das referências do concelho de Cascais e onde gangs têm vindo a atuar com alguma frequência com assaltos violentos.

Orçada em 22 milhões de euros, esta reabilitação prevê a substituição das atuais lajes de pedra, há muito em mau estado por um piso de betão desactivado, a instalação de mais iluminação pública LED, a colocação de novo mobiliário urbano para exercício físico e novas áreas verdes. Está ainda prevista a melhoria dos acessos para veículos de emergência e abastecimento.

Responsáveis municipais garantem que “este projeto respeita os mais altos padrões de sustentabilidade e políticas amigas do ambiente, com uma escolha criteriosa de materiais e equipamentos, em consonância com a política de neutralidade carbónica adotada pela autarquia.”

Sinalizada como “prioritária”, devido às lacunas estruturais que têm vindo a colocar em causa a segurança de pessoas e bens, esta intervenção municipal tem vindo a ser adiada desde 2019.

VICE-presidente Nuno Piteira Lopes

O próprio Vice-presidente da Câmara de Cascais, Nuno Piteira Lopes, reconheceu tratar-se de um desejo antigo ao afirmar que, “finalmente, o projeto está desbloqueado após superar todos os obstáculos que o adiaram”.

Satisfeito o compromisso municipal de, finalmente, avançar com a reabilitação do Paredão, está Marcelo Fonseca Santos, líder do movimento pela reabilitação do Paredão Cascais e Estoril e ex-vogal na Junta de Freguesia de Cascais e Estoril, que tem vindo a organizar algumas ações pacíficas de protesto e de alerta para a degradação a que o espaço chegou nos últimos anos.

 “É uma iniciativa há muito esperada”, disse a Cascais24Horas, relembrando que “o piso há muito tempo que está degradado. A prática desportiva neste local é um perigo, a população mais sénior evita este local por falta de segurança”.

 “Afinal sempre esteve no domínio da Câmara resolver este problema, o lançamento do concurso público é prova disso, valeu a pena lutar”, adiantou.

MARCELO Santos está satisfeito com o compromisso municipal

Questionado se as suas ambições se esgotam na requalificação do Paredão, ou se tem ambições de se voltar a candidatar a um cargo público, Marcelo Santos admitiu que sente “o carinho e o reconhecimento das pessoas depois de 8 anos de trabalho no executivo da junta”, mas frisou que a defesa do Paredão “não se prende com ambições pessoais, mas em querer contribuir para o bem comum”.

Concluiu que a campanha para a requalificação do espaço “tem contado com um apoio suprapartidário, da esquerda à direita e acolheu agora a aprovação do executivo camarário”.

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *